Diferenças e Tipos de Hackers

Hackers e suas Classificações

Em dicionários, hacker é um indivíduo que se dedica, com intensidade incomum, a conhecer e modificar os aspectos mais internos de dispositivos, programas e redes de computadores. Eles sabem perfeitamente que nenhum sistema é completamente livre de falhas, e sabe onde procurá-las utilizando as técnicas variadas.

Parece que estou nos anos 90… essa categorização não é mais tão simples como eu vou apresentar abaixo, mas ainda serve de guia para qualquer pessoa possa entender esse universo complexo e muito incrível da tecnologia. Atenção, esse conteúdo é apenas um guia informativo simples, isso quer dizer que muuuuita coisa pode ser completamente diferente, use apenas como base para se motivar a aprender mais!

Denominações:

  • White hat (“chapéu branco”) é um hacker que estuda sistemas de computação à procura de falhas na sua segurança, mas respeitando princípios da ética hacker. Ao encontrar uma falha, o hacker white hat normalmente a comunica em primeiro lugar aos responsáveis pelo sistema para que tomem as medidas cabíveis. Muitos hackers white hat desenvolvem suas pesquisas como professores de universidade ou empregados de empresas de informática.
  • Black hat (“chapéu preto”) é um hacker que não respeita a ética hacker e usa seu conhecimento para fins criminosos ou maliciosos; ou seja, um cracker. Também chamado dark-side hacker (“hacker do lado negro”) por referência à série de filmes Star Wars.
  • Gray hat (“chapéu cinza”) é um hacker intermediário entre white e black: por exemplo, um que invade sistemas por diversão mas que evita causar dano sério e que não copia dados confidenciais.
  • Newbie (“novato”), muitas vezes abreviado “NB” ou “Noobie”, é o termo usado (em sentido um tanto pejorativo) para designar um hacker principiante, em muitos jogos online MMO, MMORPG, essa é a definição de alguém novo que não sabe jogar ainda.
  • Lam(m)er (“capenga”), ou então script kiddie (“moleque de script”), alguém que se considera hacker mas que, na verdade, é pouco competente e usa ferramentas desenvolvidas por outros crackers para demonstrar sua suposta capacidade ou poder. Com certeza você deve conhecer alguém assim… 😉
  • Phreaker (combinação de phone com freak, que significa “maluco”) é um hacker especializado em telefonia (móvel ou fixa). Com os smartphones, essa denominação praticamente sumiu, já que os celulares de hoje são o equivalente a mini pcs…
  • Hacktivist (combinação de hacker com activist) ou “hacktivista” é um hacker que usa suas habilidades com a intenção de ajudar causas sociais ou políticas.
  • Cracker é o termo usado para designar o indivíduo que pratica a quebra (ou cracking) de um sistema de segurança, de forma ilegal ou sem ética. não basta entrar em sistemas, quebrar códigos, e descobrir falhas. Eles precisam deixar um aviso de que estiveram lá, geralmente com recados malcriados, algumas vezes destruindo partes do sistema, e até destruindo o que encontram e, um outras ocasiões, disponibilizam keygens para os sistemas invadidos ou quebrados.

Crackers (não é um biscoito ou será bolacha?):

  • Crackers de Criptografia: Termo usado para designar aqueles que se dedicam à quebra de criptografia (cracking codes). Tal procedimento pode ser executado tanto com lápis e papel bem como com uso de computadores, tudo depende da fonte do problema a ser solucionado.
  • Crackers de softwares: Termo usado para designar programadores e decoders que fazem engenharia reversa de um determinado programa, ou seja, alteram o conteúdo de um determinado programa pra fazer funcionar de forma correta, muitos crackers alteram datas de expiração de um determinado programa pra fazer funcionar mais de 30 dias, ou seja, modificam o modo trial para utilizar como se fosse uma cópia legítima, ou fazem um desvio interno na rotina de registro do programa para que ele passe a aceitar quaisquer seriais de licenças.
  • Desenvolvedores de vírus, worms, trojans e outros malwares: programadores que criam pequenos softwares que causam danos ao usuário, ou instituições, governos, etc…
  • Estelionatários: Com objetivos financeiros, em geral, procuram adquirir números de cartões de créditos armazenados em grandes sites comerciais. Geralmente utilizam uma técnica chamada “Phishing Scam“, enviando por e-mail um programa que é executado por algum usuário, tendo acesso às suas informações ou mesmo solicitando ao usuário os seus dados em sites falsos.
  • Ciberterroristas: são terroristas digitais. Suas motivações são em geral políticas e suas armas são muitas, desde o furto de informações confidenciais até a queda do sistema telefônico local ou outras ações do gênero. E agora em época de eleições presidenciais… a urna eletrônica… imagine só.
  • Ladrões: têm objetivos financeiros claros e em regra atacam bancos com a finalidade de desviar dinheiro para suas contas. Alguns mais modernos sequestram dados do PC do usuário em troca de altíssimos valores monetários, você já deve ter ouvido falar de WannaCry.
  • Vândalos: agem pelo simples prazer de causar danos a vítima. Este dano pode consistir na simples queda do servidor (deixando a máquina momentaneamente desconectada da Internet) ou até mesmo a destruição total dos dados armazenados. Vai dizer que você não ficou em pânico com as quedas do GMail?
  • Espiões: Estão mais para missão impossível do que para o 007 e agem para adquirirem informações confidenciais armazenados no computador da vítima. Os dados podem ter conteúdo comercial (uma fórmula de um produto químico) ou político (e-mails entre consulados) ou militar (programas militares).

Pronto, agora quando você baixa um Torrent e se acha o máximo porque ele veio com um crack junto, já sabe mais-ou-menos como surgiu. E, já que você não quer pagar por uma licença, pode ganhar de brinde um vírus ou sempre pode usar um software open-source gratuito e ajudar a comunidade on-line que está focada nisso.

Conclusão:

Hackers são indivíduos que elaboram e modificam softwares e hardwares de computadores (hackers utilizam todo o seu conhecimento para melhorar softwares de forma legal e nunca invadem um sistema com o intuito de causar danos). Cracker é o termo usado para designar quem pratica a quebra (ou cracking) de um sistema de segurança. Os crackers têm como prática a quebra da segurança de um software e usam seu conhecimento de forma ilegal, são vistos como criminosos pelas pessoas/empresas atacadas.

Bora se informar?

Filmes: Hackers, Hackers 2 – Operação Takedown, Duro de matar 4.0 , Matrix e A Rede Social… eu sei que tem mais filmes, mas a graça é você procurar pelos outros…

IRC, Deep Web, Linux: E ae consegue me dizer o que é sem pesquisar?

Dicionários conceituam os hackers como profissionais do bem e crackers como criminosos, nem sempre é assim na realidade.

Hackers que fizeram fama: John Draper, Kevin Poulsen, Adrian Lamo, Gary McKinnon, Stephen Wozniak, Robert Tappan Morris, George Hotz, Albert Gonzalez, Jonathan James, Kevin Mitnick, François Cousteix, Andrew Auernheimer, Kevin Mitnick, Tsutomu Shimomura, Kevin Poulsen, o ufologista,Alan Cox, Andrew Tanenbaum, Eric S. Raymond, John Draper, Jon Lech Johansen, Julian Assange, Kevin Mitnick, Linus Torvalds, Pekka Himanen7, Richard M. Stallman, Tsutomu Shimomura, Wau Holland. Vale lembrar que nem todos fizeram algo que deixou o nome conhecido… tem muitos grupos como o Anonymous que você não sabe quem é, quantos são, mas são famosos pelas suas façanhas digitais.

HackerSpace: Você sabia que tem espaços físicos para todos os interessados em saber mais, em aprender e tudo grátis? Veja esses: https://wiki.hackerspaces.org/List_of_Hackerspaces

Fonte: Wikipédia, Google e um pouco de pesquisa…

Gostou? Compartilhe!! É grátis mesmo.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: